PERSONALIDADES SATÂNICAS - Anton Szandor LaVey

Anton Szandor LaVey (11 de abril de 1930 a 29 de outubro de 1997)

   Fundou a Igreja de Satã no ano de 1966 em San Francisco, Califórnia, EUA. Além de líder da primeira organização abertamente satânica da história, LaVey também trabalhou como músico, fotógrafo forense, e domador de feras em circos.
   Lavey deu inicio as atividades de sua igreja em 1966 depois de uma vida de múltiplas atividades como descrito acima, além disso, era faixa preta em judô. O relato “oficial” da razão pela qual ele concebeu a Igreja de Satanás, diz que havia se desiludido com o cristianismo. Via na igreja aos domingos os mesmos homens que no dia anterior tinha visto em shows de striptease, em boates onde tocava órgão.
   Depois de certo tempo atuando como fotógrafo policial, LaVey ficou "farto" de Deus por ver, em função do seu trabalho, tanta brutalidade e tantas mulheres e crianças mortas. Ele não podia compreender como Deus, supostamente o bom Deus dos Cristãos pudesse valer alguma coisa, já que permitia que todo esse mal acontecesse.
   Na noite de 1º de maio de 1966 ele raspou sua cabeça imitando Aleister Crowley e os homens fortes do circo e os antigos egípcios. Nesse dia, proclamou o inicio do primeiro ano da Era de Satanás. Até o dia de hoje a Igreja de Satanás estabelece as datas a partir daquele dia. Assim 2011 seria o XLVI A.S - (46 Ano de Satanás).
   A combinação inicial de um desprezível profissional dos prazeres da carne com sua genialidade incomum e sua condição de alguém que buscava a magia com seriedade é o que veio caracterizar em grande parte o desenvolvimento da Igreja de Satánas.
   LaVey começou com um grupo de estudos de magia negra, e desse grupo foi que se desenvolveu o núcleo central do inicio da Igreja de Satanás. Logo depois escreveu A Bíblia Satânica, não propriamente uma "revelação satânica", mas como sendo uma combinação bem montada de uma filosofia, um psicodrama e um detestável equívoco.

Marilin Manson (cantor de Rock) e Anton LaVey

   Com a publicação dessa bíblia, a sua reputação e a membresia da sua igreja decolaram como a um rojão.
   A uma certa altura ele fez o circuito das boates como uma apresentação intitulada "Anton LaVey e suas bruxas Topless". Comprou uma casa na rua Califórnia em San Francisco e a pintou de preto. Sua decoração foi feita com o que no mínimo seria considerado tenebroso ou de mau gosto. Mesas para café na forma de túmulos, múmias pelos cantos, um leão da Núbia, negro vivo adulto no porão.
   LaVey promoveu o primeiro batismo satânico do mundo aberto ao público, o de sua filha Zeena, que então tinha três anos de idade, diante de um altar com uma figura de nu feminino. Dirigiu também o primeiro funeral satânico, com todas as honras militares, no cemitério de Arington. Serviu ainda como assessor técnico do fime "O Bebê de Rosemary" e chegou mesmo a aparecer no filme fazendo o papel de diabo na cena em que Satanás violenta a heroína.
   E se deu muito bem com os manda-chuvas de Hollywood, o que em nada deve nos surpreender.
  Talvez possa ser surpresa para muitos o fato da linha "oficial" da Igreja de Satanás não acreditar na existência de Satanás. Pra LaVey Satanás seria apenas um "arquétipo", um símbolo do desejo de Prometeu, da humanidade, de roubar fogo dos deuses e reinarem, os seres humanos, como deuses e deusas sobre a terra, O Diabo não teria existência a não ser como metáfora para os livres desejos e potencialidades da humanidade.
   O valor de Satanás para o Dr LaVey, foi que invocando o nome dele com todo o simbolismo e tudo o que o Diabo lembra, ele podia causar um enorme impacto, psicológico e emocional.
Antes de mais nada, podia amedrontar os "ingênuos", mas também podia usar Satanás como uma alavanca para afrouxar as "restrições de ordem moral" e as "prisões" daqueles que viessem até ele.
   LaVey percebeu que aqueles que o procuravam poderiam ser mais bem ajudados por meio da realização de um psicodrama ritual, em que fossem forçados a fazer coisas que consideravam repugnantes. Por exemplo, sua "prescrição" psíquica poderia incluir de imediato, levar um católico a se envolver com magia negra ou um judeu, num ritual de preconceito nazista.
   A destruição de qualquer coisa que pudesse ser considerada sagrada foi o que ele considerou como sendo essencial. Certa vez gracejou dizendo que a "magia negra" perfeita para a década de 60 cheia de filosofia hippie, seria usar de Maharisha Mahesh Yogi (Que fundou a MT meditação transcendental) de cabeça para baixo, fazer derreter um disco dos Beatles e jogar um quilo de maconha na privada dando descarga.
   LaVey se viu não como um verdadeiro adorador do Diabo, mas como o mesmo disse:"VINGADOR DO DIABO" que é o mesmo título de sua biografia oficial. Ele defende não o Diabo, mas o que o Diabo representa. Fala contra as injustiças "difamações" em relação ao Diabo ao longo dos séculos. Assim uma análise mais criteriosa pode revelar que o sistema de crenças da Igreja de Satanás é constituído de conceitos bastante diversos:

1 - Ateísmo
A negação de qualquer tipo de divindade

2 - Ética Objetiva
Baseado nos ensinos do filósofo Ayn Rand de que o egoísmo é maior que o bem

3 - Salvações por Si Mesmo
O homem não necessita de ninguém mais, a não ser de si mesmo, para salvar-se e a necessidade de salvação no sentido cristão é negado. "Eu sou o meu próprio redentor".

4 - Psicopatia de Reich
A forma de freudianismo um tanto bizarra de Wilhelm Reich é baseada na crença do "orgonio", ou unidade de energia orgásmica e na idéia de que toda enfermidade é causada pela repressão, da energia sexual. Envolve ainda o uso de "caixas orgônio" especiais e a liberação de toda inibição sexual. As idéias de Reich estão no cerne de grande parte dos ensinos e da metodologia de LaVey.

5 - Psicodrama Ritual:
A idéia é a de que rituais blasfemos podem ser usados para fazer com que a pessoas percam suas inibições e fiquem "libertas", ao escarnecerem, justamente de tudo o que creiam ser sagrado. Este era o principio de LaVey quanto a Satanás ser "adversário". Um folheto da Igreja de Satanás publicado em 66, ensina conceitos de Reich:
”O homem tem de aprender a fazer a própria vontade por quaisquer meios que ache necessário (...) somente deste modo é que podemos nos aliviar de frustrações prejudiciais que, se não forem aliviadas poderão crescer e causar muitas doenças reais.”

   Em seguida ao tremendo sucesso do seu primeiro livro LaVey escreveu The Compleat Witch - or What to Do When Virtude fails [A Bruxa Completa o que fazer quando a virtude falha] uma espécie de guia do tipo "faça você mesmo" para a mulher interessada em se tornar uma fatal satanista e The Satanic Rituals [Os rituais satânicos], um livro que entre outras coisas trás uma versão francesa original da Missa Negra, rituais nazistas, rituais dos cavaleiros templários, e até mesmo rituais baseados nos escritos de horror de H.O Lovercraft.
   Contudo nem um dos seus livros chegou perto do sucesso da Bíblia Satânica.
   Muito embora LaVey, defenda a liberdade sexual e tenha feitos rituais de blasfêmia e crueldade, tanto ele como sua filha Zeena não são coerentes, negando as acusações de que promovem o ódio e a violência e a crueldade com animais e seres humanos. Negam ainda qualquer envolvimento ou promoção a uso ilegal de drogas.
   Apesar de suas tentativas para garantir uma "boa imagem" o maior sucesso de LaVey deixa transparecer alguns de seus mais tenebrosos segredos. Que a própria Bíblia Satânica, sua obra-prima fala por si mesma.
   A seguir vejamos algumas citações extraídas de suas "Nove declarações Satânicas" uma espécie de manifesto Satanista

° Satanás - Representa permissividade, em vez de abstinência.

° Satanás - Representa "Bondade para aqueles que merecem" em vez de amor desperdiçado com pessoas ingratas.

° Satanás - Representa vingança, em vez de dar a outra face.

° Satanás - Representa o homem sendo apenas outro animal ás vezes melhor, mas muito mais vezes pior em relação aos que andam com quatro patas, tendo se tornado o mais pernicioso de todos os animais, por causa de seu divino desenvolvimento espiritual, e intelectual.

° Satanás - Representa Tudo que se diz ser pecado, pois todos os pecados levam a uma satisfação, seja física, emocional ou mental.
  
   Embora LaVey negue que seus satanistas pratiquem sacrifício de animais e humanos, a bíblia que ele escreveu pinta um quadro totalmente diferente. Ali são ensinados ataques por meio de magias espirituais - assassinatos por meio de maldiçoes. No Ritual de Destruição, as palavras não deixam dúvida quando a suas intenções:
   Peço aos mensageiros da destruição que golpeiem com prazerosa severidade suas vítimas que eu haja escolhido. Silencioso seja o passário mudo que se alimenta da massa encefálica daquele que me atormentou....arranque aquela língua palradora e feche a sua garganta. Ó Káli!! Perfura os pulmões dessa pessoa com ferrões de escorpião. Ó Sekhmer! Derrame tua substância no sinistro vazio! Ó poderoso Dagon! Eu lanço para o ar o aguilhão de duas pontas do inferno, nas quais resplendentemente empalado meu sacrifício de vingança há de ficar!
   Essas ordens têm evidentemente a finalidade de se executadas levar a pessoa amaldiçoada a uma morte terrível. LaVey até mesmo recomenda:
   "Não se preocupe se a almejada vítima vai viver ou morrer ao balançar a sua maldição. E se conseguir que seja destruída, festeje em vez de sentir remorso. Preste bastante atenção a esta regra, pois do contrário, você terá o reverso dos seus desejos, causando-lhe dano em vez de favor”.   O Ritual descrito acima também é apresentado em partes no filme: O Advogado do Diabo.  
Jayne Mansfield
Essa conhecida atriz de cinema tornou-se membro da Igreja de Satanás em 1965. Ela pregava as idéias do satanismo, proclamando que a castidade é "realmente uma perversão que causa doenças, um verdadeiro mal".
   Jayne apareceu em fotos de propagandas bebendo do enorme cálice cerimonial de LaVey. Junto com ele vestido de todos os seus aparatos satânicos.

O envolvimento de Jayne Mansfield com chifres do Diabo.
   O envolvimento de Jayne Mansdied com LaVey alarmou um amigo dela de nome Sam Brody, que a advertiu de que esse relacionamento poderia tornar-se para ela um enorme desastre em sua imagem pública como atriz.
   Brody ameçou LaVey de expô-lo como charlatão e vigarista, Lavey em resposta, amaldiçoou ritualmente Brody e advertiu Jayne que se mantivesse bem longe dele, para que a maldição lançada sobre ele não a atingisse também Jayne achou melhor ignorar a advertência de LaVey. Em cerca de apenas um ano, em 29 de Junho de 1967, Brody sofreu uma violenta batida de frente com o seu carro na qual Jayne estava também ao lado dele. Nesse terrível acidente, ambos foram instantaneamente decapitados.

Problemática é também a glorificação de ódio e do terrorismo no livro de LaVey:
"Odeie seus inimigos de todo o coração, e se alguém lhe bater no rosto quebre a cara dele! Bata nele sem dó nem piedade, pois a lei maior é da auto-preservação. Quem oferece a outra face é um cão covarde. Revide golpe por golpe desprezo por desprezo, destruição por destruição - com uma desforra bem aumentada, formada pelos seus interesses. Olho por olho, dente por dente, sempre quadruplicado e até multiplicado por cem! Torne-se um terror para os seus adversários que quando ele cair fora, terá muito no que refletir."

E como não poderíamos deixar de lado as "Bem-aventuranças" Satânicas"?
* Bem aventurados são os fortes - pois possuirão a terra - amaldiçoados são os fracos, pois herdarão o jugo.

* Bem aventurados são os poderosos, pois reverenciados entre os homens - amaldiçoados são os frágeis pois serão arrasados.

* Bem aventurados são os ousados, pois serão senhores do mundo - amaldiçoados são os íntegros e humildes pois serão pisoteados pelas patas do Diabo.

* Bem aventurados são os são os vitoriosos, pois a vitória é a base do direito -Amaldiçoados são os derrotados pois serão vassalos para sempre...

* Bem aventurados são os implacáveis, pois os incompetentes fugirão diante deles -amaldiçoados são os pobres de espírito, pois serão menosprezados.

* Bem aventurados são os aqueles que crêem naquilo que é melhor para si, pois jamais sua mente ficará apavorada - amaldiçoados são os "cordeiros de Deus", pois serão totalmente espoliados.

   Três vezes são amaldiçoados os fracos cuja insegurança os torna desprezíveis, pois servirão e sofrerão.
   Isso soa como uma homilia feita por Hittler! Veja como há um total contraste com os ensinos do Senhor Jesus Cristo.
”Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
  Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
  Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
  Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
  Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
  Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;”                 (Mateus 5: 3-8)

   Com um ensino satanista como aquele, qual será a norma ética que impedirá que um de seus seguidores roube, mate ou estupre quem quer que ele desejar? Embora sua igreja oficialmente não advogue o assassinato, os princípios da Bíblia Satânica incitam a "lei da selva". Não é de admitir que não haja orfanatos ou hospitais mantidos por satanista.
   O livro de LaVey não é propriamente uma "escritura sagrada" para os satanistas, mas sua influência não pode ser subestimada! Suas provocantes declarações também não devem ser ignoradas principalmente quando vemos que, na maior parte dos casos de violência satânica é sempre encontrado um exemplar desse livro bastante usado, em um meio aos pertences do envolvido.
   Embora LaVey tenha falecido em 1990. A Bíblia Satânica continua vendendo muito, já faz mais de três décadas.
   LaVey e sua Igreja não devem ser porém, subestimados. Ele é um homem muito inteligente e, não há dúvida um dos feiticeiros mais talentosos da sua geração. Quando ao fato se ele crê ou não no Diabo, isso não se sabe ao certo. Mas não é necessário acreditar num deus ou diabo para ser praticante de magia negra. Basta ter uma firme disposição de abrir a alma às tenebrosas e gélidas atrações malignas de Satanás.
   Se LaVey já tem como causar tanto dano a uma geração sem nem mesmo professar sua crença em Satanás, imagine quão pior não seria alguém que realmente adorasse o Velho Demônio ?
 
Fonte: http://bussoladoapocalipse.blogspot.com/

2 comentários:

Natsuki disse...

O nome certo é Marilyn Manson e não Marilin '-'

A publicação no geral é muito boa, contem bastante informações uteis. =]

Maxwell Palheta disse...

http://www.priscilaemaxwellpalheta.com/2012/02/personalidades-satanicas-parte-1-anton.html

vc pode colocar a devida fonte. respeite os direitos autorais, por favor.